sala VIP

quarta-feira, 28 de abril de 2010

vida de estudante



A Residência Universitária Masculina (RUM), em João Pessoa (PB), era localizada na Rua João da Mata, em Jaguaribe, bem ao lado do Centro Administrativo do Estado. Geralmente, em média, moravam na residência cento e vinte acadêmicos de diversas áreas do conhecimento humano. A casa era fracionada por facções, que viviam desconfortáveis entre si. Os grupos dividiam-se em cachaceiros, homossexuais, religiosos, maconheiros, indiferentes e os “almofadinhas” (que arrotavam o que não tinham).
Certo dia, o estudante de psicologia, Salsicha, que transitava nas facções de cachaceiros e drogados, adoeceu repentinamente em função das farras desregradas e, portanto, o estudante de medicina, Pedro, foi chamado às pressas para consultá-lo. Pedro diagnosticou que se ele não parasse de beber e usar drogas, num período mínimo de 15 dias, com certeza, morreria. Falou um medicanês técnico e coisa e tal e, portanto, convenceu a todos os presentes da gravidade do caso do Salsicha.
No dia seguinte, no apertar da noite, quando chegamos da UFPB – Universidade Federal da Paraíba, Salsicha estava completamente drogado e bêbado. Sorria rasgadamente e pulava descontrolado. Pedro correu para falar com ele e, então, nós também fomos contemplar a cena. Pedro, meio aflito, perguntou-lhe:
- Rapaz, o que você está fazendo?
- Quero só morrer feliz, doutor! Você disse que eu estava com os dias contados, então estou só antecipando o féretro.
Pedro, pedindo-lhe desculpas, complementou:
- Moço, eu estava só brincando! Queria só ver você afastado da cachaça por alguns dias!
De imediato, Salsicha, fechando o sorriso, lamentou-se:
- Pô, doutor, você me ferrou, pois, achando que ia morrer, gastei com cachaça e drogas, somente hoje, o dinheiro que era para eu passar o mês inteiro!

Um comentário:

Umbelina disse...

Gostei kkkkkkkkk
Bom fim de semana.
Um abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...