sala VIP

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Caserna verde: sonho e decepções VI

Ao som estridente de uma corneta, às 6h, fomos acordados. Com arrogância e imperativismo, um recruta estipulou o tempo para tomarmos banho e, em seguida, apresentarmos perfilados em pelotões. Correria e empurra-empurra generalizados. Vários recrutas, que já conheciam as normas do quartel, ficavam a sorrir: fizeram todo o ritual antes do toque da corneta. Alguns ocupavam o banheiro por uma eternidade, então os palavrões de ofensas, ditos por quem estava a esperar, eram canalizados pelos corredores. Gritaria, algazarra, descargas dos banheiros em cascatas ecoavam, o bater e fechar de portas metálicas dos armários, cantores de chuuveiros com mixagens de ferir os tímpanos, o recruta esbravejando palavras impublicáveis e um odor forte de suor, fezes e xixi transformavam o local num liquidificar sonoro ensurdecedor e purgatorial. Depois de toda a celeuma e quando já estávamos formando os pelotões, fomos chamados de volta ao vestiário: alguém fez uma denúncia de furto de seus pertences. Um colérico, enérgico, amargo e impositivo tenente nos recebeu, então, de uma forma não muito amistosa. Ao lado do recruta supostamente furtado, esbravejou:

- Silêncio seus voadores!!!!

Eu não estava entendo nada: tudo para mim, naquele manicômio multifacetado, fazia parte da lavagem cerebral batizada de treinamento. Continuou, portanto:

- Falarei, pela primeira e última vez, estas palavras para vocês: aqui dentro nós estamos formando homens de caráter e não bandidos. Vamos libertar vocês das mentes retardadas, medíocres e contaminadas educacionalmente que trouxeram de suas casas – cuspiu com uma cara de nojo. Aqui não era para existir chave em armário, mas, por uma questão de privacidade, cada um de vocês foi contemplado com armário particular. Se é particular, voadores de merda, vocês só podem manipular os seus próprios objetos. Tristemente, recebi uma denúncia de furto, portanto vou contar até dez para vocês abrirem os armários e conferirem se há algo que não lhes pertence. Depois do tempo, caso os objetos deste caga-pau ainda não tenha aparecido, então, pessoalmente, vou abrir armário por armário. Ai daquele que eu encontrar com os pertences deste voador – disse olhando de soslaio para o recruta denunciante ao seu lado.

O tenente virou as costas e, lentamente caminhando com as mãos para trás pelo corredor, começou:

- UM.

Eu sabia que não tinha me apoderado ilicitamente de nada de ninguém, mas corria o risco de encontrar algo no meu armário: um mal intencionado, com o intuito de incriminar e manchar a reputação de outro, poderia ter fabricado provas. Saímos desesperados em direção aos armários. Em tom grave, ouvi:

- DOIS.

 

36 comentários:

Déya disse...

Nossa ! A pressão não é brincadeira.

beijos meus..

Laís Araújo disse...

Olá,sempre é bom ler oq escreves!

beijos

Iram M. disse...

Ah, não. Assim não vale Antonio.
Eu quero saber se alguem realmente pegou algo ou se isso só faz parte da tortura de quartel.
Tenho um amigo que adora contar esas histórias vividas por ele. Fico de boca aberta. Impressinante!

Beijos

valeria soares disse...

Não perco o próximo capítulo!
Adorei.
Bom fim de semana.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Isso também é tortura, Antônio,
ficar esperando...será, que vai ter continuação?
Beijo

Chico Mário Feitosa disse...

eh, cenas do próximo capítulo...

Jorge Jansen disse...

Agora a história vem em conta-gotas? Só faltou o "não percam os próximos capítulos..."KKKKKK
Abraços

LUCIENE RROQUES disse...

Já estava sentindo falta dos seus textos militares professor. É muito bom ler a forma comportamental militar, a qual você brilhantemente escreve. Agora esse final, Antonio José Rodrigues, Muito bom o final, excelente. Desesperador; me vi escrevendo agora, sou fascinada, apaixonada, por finais surpreendentes, nada pensados, inimagináveis. Perfeito, parabéns!
Um abraço!

LUCIENE RROQUES disse...

Agradecida pelas palavras Antonio. Como sempre você tem a frase certa na manga. Brilhante! É eu e minha mania de idade, 34 agora, mas olho pra trás e vejo tanta coisa já observada, que se eu conseguir chegar aos noventa, morrerei feliz pois tera valido a observação de uns duzentos anos.
Um abraço!

Carla Fernanda disse...

Bom dia!
Estou aqui em visita ao seu blog.
parabéns!
Saudações!
Carla

Sam disse...

Venho deixar o meu carinho e meu olhar atento em meio as tuas historias. Em cada palavra despejo minahs virgulas pra vc se demorar mais, aqui.

Meu carinho amigo, sempre.Que vc esteja bem
Samara Bassi

José María Souza Costa disse...

Vim ler as suas cronicas militares: belissímas, agradaveis e reflectivas.
Para mim, são de utilidades para aprendizados.
serve como experiencia
abraços

Vivian disse...

Bom dia,Antonio!!

É... vida dura esta de soldado!!
Abraços!!

José María Souza Costa disse...

Junho é o mes do Bumba boi.
No meu Maranhão, é festa todas as noites.
Um abraço Antonio
Gostei da cronica

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

REGGINA MOON disse...

Antonio,

Vou acompanhar o desfecho...muito bom!!!

Grata por sua visita e tenha um ótimo final de semana!!

Reggina Moon

Antonio José Rodrigues disse...

DÉYA, obrigado pela presença. Beijos


LAÍS, saudades. Obrigado, Beijos


IRAM, é uma estratégia de prender o leitor (rsrs). Obrigado. Beijos


VALÉRIA, obrigado. Esperarei seu retorno. Beijos


LÚCIA PAIVA, estou acompanhando o "cadeirinha", mas a minha conta blogger só aceita comentar na janela pop-up. Abra-a, por favor:Painel/configurações/comentários/janela pop-up. Obrigado. Beijos


CHICO, obrigado. Abraços


JORGE, a história em grandes doses pode provocar efeitos colaterais (rsrs). Abraços


LUCIENE, obrigado pela presença ilustre. Com esses comentários, vou terminar acreditando que meus textos podem ser publicados. Beijos


CARLA, obrigado. Volte sempre. Beijos


SAM, minha "alma de guaraná", há quanto tempo? Saudades. Obrigado. Beijos


JOSE MARIA, o São João do Maranhão é diferenciado. Uma festa de cores e dança. Obrigado pelas palavras de incentivo. Abraços


VIVIAN, não é fácil, principalmente para jovens principiantes. Obrigado. Beijos


AMANDA, obigado pela presença. Volte sempre. Beijos


REGGINA, gosto muito da sua seleção poética. Beijos

Ira Buscacio disse...

Meu querido amigo, a coisa é feia msm, ainda bem que nasci mulher, não tenho temperamento pra esse tipo de loucura.
Bj grande e um bom começo de semana

Anne Lieri disse...

...e ficou o suspense!...rsss...vida de recruta não é facil!Um texto sempre perfeito,divertido e maravilhoso!A Alice é filha de nossa amiga blogueira Paula Belmino do blog Poesia do Bem.Bjs,

cristinasiqueira disse...

Excelente.
E ai?-qual a cena do próximo capítulo?A leitura instiga,tem força narrativa,flui e surpreende.Bravo.

Cris

Espero sua visita...sobre amor e amar.Outro tom.

José María Souza Costa disse...

As cronicas, ainda são a forma mais divertida de leitura. Mas, sábia e agradaveis
Estou sempre a ler.
Abraços

LUCIENE RROQUES disse...

Muito bom o texto, pode acreditar mesmo. Quanto a eu ser ilustre, sou nada, esquece aquela entrevista ,só postei por obrigação mesmo de responder a vários emails, pois por ela estavam muitos amigos esperando, ela rodou na internet, mas eu pedi pra tirar do ar, como meu blog é apenas pra um "grupo fechado", pois não faço questão de vivulga-lo, é mais facil deixar ela postada aqui, do que onde estava. Não sei porque querem tanto saber de mim, não tem nada de diferente aqui, mas faz parte, respeito a curiosidade deles. As vezes o mundo cobra uma satisfação da gente, mesmo que não achemos necessário da-la, temos que fazer; mas é mais simples estar simples e pronto. Ler, ser lida, e assim vamos vivendo não e mesmo!

Um abraço!

JAIR FEITOSA disse...

Olá AJRS.

O mais complicado é a gente não dever nada e ser posto numa situação de suspeita. Todos já devem ter passado por algo assim, ou parecido.

O melhor de tudo é o tempo com a sua sentença de absolvição. É maravilhoso. É arregaçador.

Muito bom texto.

Um abraço.

Jair Feitosa.

Aleatoriamente disse...

Meu Deus do céu, que sufoco hem Antonio?
Não sei porque eles agem com tanta violência naquele lugar.
Enfim ficaram as lembranças né amigo? Infelizmente.
Antonio,
fiquei contente com tua visita.
Não recebi nada teu no email amigo.
Essa confusão dos blogs , ainda está rendendo .
Beijo querido.

Fernanda

Vivian disse...

Olá,Antonio!

Boa semana pra ti! Que seja de paz!
Abraço!

Idiossincrasia Literária disse...

eu ñ axei sua outra caixa de comentários, e tbm me desculpe a demora, a culpra é das contigências
xD
bom, se vc for querer mesmo adquirir um exemplar ficarei muito feliz, é só entrar em contato assim que estiver em timon - eu praticamente moro lá, q é onde casa do meu namorado fica.
Abraços!

Parole disse...

Sempre muito bom te ler, querido.Fiquei curiosa para saber o que aconteceu...

Beijos

Cidadão Araçatuba disse...

Passei para deixar um abraço, e dar as boas vindas á Cia dos Blogueiros.

Tempestade disse...

Que vida heim..rs Uma bomba prestes a explodir.


Te convido a participar d euma brincadeira no blog "Flores do caminho", passa lá...bjao

Nina

conheça também.
http://devaneios-fragmentos.blogspot.com/2011/06/o-pedido.html

Malu disse...

Confesso que se tivesse que enfrentar a VIDA militar teria sérios problemas, pois abomino a falta de gentilezas e de educação.
Para se formar grandes homens não precisa passar por isso pois este dom vem de berço...
Abraços

Anônimo disse...

nunca deixe que as tristeza do onten, as preocupaçês com o amanha, estraguem a felicidade do seu dia feliz anivarsario. tudo bom!

Luis Eustáquio Soares disse...

é kafkiano o ser caluniado por um indefinido e total alguém, em nós,
fora de nós, pois numa manhã não
fizemos mal algum.

saudações,
de la mancha

LUCIENE RROQUES disse...

Prof. Antônio parabéns "atrasado" pelo seu aniversário, Deus te de muitas felicidades, muitos anos de vida. Foi dia 4? Ótimas férias!
Um abraço! Até agosto.

Drisph disse...

Passei para uma visita, aproveitando para seguir-te!
participe da promoçao permanente do meu blog, a cada mês, sorteia-se um livro de minha autoria entre os seguidores, basta seguir o blog e deixar um comentário dizendo que você está seguindo, que automaticamente estará concorrendo ao sorteio.
Um abraço forte, passa lá para ler o post dos desempregados.
Beijos
Adriana

Antonio José Rodrigues disse...

IRA, ningém tem, mas o momento nos obriga a tê-lo. Obrigado. Beijos na alma


ANNE, não achei, na vida de recruta, nada maravilhoso. Obrigado pela informação. Beijos


CRISTINA, apenas um pequeno suspense para a história tentar prender o leitor. Visita-la-ei. Beijos


JOSE MRIA, vc tem razão: é uma abordagem dinâmica com desfecho, geralmente, surpreendete. Abraços


LUCIENE, estou cada vez mais convencido que realmente vc gosta do anonimato. Obrigado. Beijos


JAIR, a situação é angustiante: podem armar um flagrante só para condenar e humilhar o indivíduo. Abraços


FERNANDA, vida de tensão e surpresa. Só para quem tem nervos de aço. Beijos


VIVIAN, obrigado. Beijos


VANESSA, entrarei em contato assim que for transferido. Beijos


PAROLE, obrigado pela generosidade. Beijos


CIDADÃO, obrigado. Espero honrar eticamente o nome do grupo. Obrigado. Abraços


NINA, obrigado pelo convite. Não participei porque a minha vida estes dias anda bastante agitada. Beijos


MALU, realmente vc teria problemas, pois insubordinação dentro da caserna é punição humilhante. Obrigado. Beijos


ANONIMO, obrigado por lembrar-se do meu aniversário. Abraços


LUIS SOARES, obrigado pela visita. Agora mesmo, estou relendo Kafka. Metamorfose e Cartas ao Pai. Abraços


LUCIENE, obrigado por subtrair um pouco do seuu tempo para felicitar-me. Beijos


ADRIANA, obrigado pela visita. O tempo resumido tem me tirado o prazer de bloguear. Visita-la-ei. Beijos

AyméeLucaSs disse...

Ola Antônio,
Muito bom! Como digo sempre a você eu gosto muito desta mistura em seu texto onde você usa palavras difíceis nesta rica língua portuguesa, misturada com gírias coo Caga-pau, rsrsrs
A gente le com muito divertimento
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...